Sonntag, September 30, 2007

Kulturbau - APEG-Kongress 2008

Colo aqui o texto que retirei do blog da APEG:

"Wie steht es um den schillernden Begriff der Kultur: vom "Kampf der Kulturen" über die Interkulturalität zum Multikulturalismus? Und dazwischen die kulturellen Idiosynkrasien im Streit der Wissenschaften um zwei, drei oder wieviel Kulturen? Welche Leitidee von Kultur lässt sich ausmachen im deutschsprachigen Raum: auf dem Weg einer globalen Uniformisierung, ein Objekt des Kampfes oder Orientierung für das 21. Jahrhundert? Gibt es eine Ordnung, ein Gleichgewicht, eine Logik der Kulturen? Welches Wissen dazu? Kulturen sind unter Druck geraten und üben Druck aus, als wäre dies kein Widerspruch.
Der Internatioanle Kongress des portugiesischen Germanistenverbands unter dem Titel Kulturbau (Lissabon, 14.-16.2.2008) möchte diesen widersprüchlichen Befund zur Diskussion bringen, indem er – metaphorisch und zugleich provozierend – drei Begriffe vorschlägt, unter denen das Phänomen zu denken wäre: Aufräumen, Ausräumen und Einräumen."

Aos interessados aconselha-se a consulta do blog (o link está na margem direita desta página) e do sítio em linha www.germanistik-portugal.org.

Der millionste Gastarbeiter


Recentemente encontrei este website numa pesquisa que fazia a propósito de um assunto completamente diferente. Achei-o interessante por vários motivos e deixei-o na lista dos marcadores do browser de internet, meio esquecido.
No site há uma série de documentos acerca do acontecimento; há notícias, entrevistas e biografia do trabalhador português que recebeu uma "Moped".

Freitag, August 10, 2007

Oktoberfest no Norte de Portugal

hoje, 10 de Agosto, encontrei no JN uma notícia curiosa: no Sabugal encontra-se uma festa da cerveja alemã "a preços acessíveis". O evento pretende ser uma réplica da famosa Oktoberfest.

Para quem quiser saber mais: http://jn.sapo.pt/2007/08/10/norte/cidade_acolhe_replica_festa_cerveja_.html

Mittwoch, August 01, 2007

Nachtrag zum "Blindgänger"


Der Blindgänger in der Portugiesischen Presse: Wie kann so etwas passieren?

Eine Schlagzeile in ganz Europa: der Blindgänger in Lichterfelde-West:

ein so großer Blindgänger war seit Jahrzehnten nicht mehr in Berlin gefunden worden. Die Räumung des Viertels und die Vorbereitung der Entschärfung hatten sich immer wieder verzögert, erst um 18.30 Uhr konnten die 4000 Anwohner wieder in ihre Häuser.

Jahrhundertfund
Die Profis staunten: So einen großen Blindgänger hatten sie noch nie gesehen. Eine 1000-Kilo-Bombe sowjetischer Produktion, sagte Polizei-Entschärfer Detlef Jaab, „mit zwei Zündern, an jedem Ende einer“. Ein Beamter sprach von einem „Jahrhundertfund“, keiner konnte sich an einen fast drei Meter langen Blindgänger erinnern. In den vergangenen Jahren waren es meistens 250-Kilo-Bomben, selten mal eine mit 500 Kilo.

Der "Blindgänger" in Portugal

Aus der sensationellen 1000-Kilo-Bombe wurde in der Portugiesischen Presse eine harmlose 1-Kilo-Bombe !!! Ja, sogar statt von einem "Jahrhundertfund" zu sprechen, wie es die deutschen Medien taten, gingen portugiesische Zeitungen so weit, zu behaupten, dass dieser Fund eine Normalität in deutschen Städten sei, die im Zweiten Weltkrieg bombardiert wurden! Der portugiesische Leser muss geradezu denken: die Deutschen spinnen doch, um wegen einer 1-Kilo-Bombe ein ganzes Viertel von 4ooo Anwohnern zu evakuieren und den Zugverkehr zu unterbrechen...

Fette Zeitungsente

Wir haben den 1.August und schon die erste bombige Zeitungsente in Portugals Auslandsberichterstattung. Gottseidank handelt es sich nur um einen "Blindgänger" der portugiesischen Medien wegen einer lächerlichen Bombe aus dem 2. Weltkrieg und nicht .....

Samstag, Juli 28, 2007

Kulturbau - APEG-Kongress 2008 - Call for Papers

para mais informações sobre este congresso, visitem o website da APEG. há um link para o blog da APEG neste blog, à direita.
já agora, alguém planeia ir ao congresso? vai apresentar uma comunicação?
bem, para já só "os suspeitos do costume", ne? :)

Freitag, Juli 27, 2007

bilinguismo no jornal

o P2 - suplemento do jornal Público - de 19 de Julho de 2007 fazia capa com a seguinte pergunta: "Queremos que os nossos filhos sejam bilingues?".
nas páginas 6 e 7 explora-se o tema; à primeira vista, sobressai a apresentação de custos com escolas.
já não é a primeira vez que a Bárbara Wong trata este assunto - se encontrar o texto a que me refiro coloco aqui o link ou o título.

Freitag, Mai 25, 2007

Language acquisition: estudo na "Science"

a edição online do jornal Público de hoje (25/Maio/2007) publica uma notícia relacionada com a aquisição da língua.
a notícia "Bebés distinguem idiomas apenas pelos movimentos faciais " encontra-se em http://ultimahora.publico.clix.pt/noticia.aspx?id=1295013&idCanal=13

Montag, Mai 21, 2007

Lisboa - Maputo - Berlim

relações "luso/africano-alemãs" na música:

"Drei Städte, drei Welten, drei Ideen von Musik. Lisboa – Maputo – Berlin baut Brücken zwischen Afrika und Europa. Das Projekt entstand im Goethe-Institut in Lissabon. In einer Stadt, die Heimat für Künstler aus dem portugiesischsprachigen Afrika ist. Unter Leitung der deutschen Sängerin Céline Rudolph hat sich eine Gruppe von Musikern zusammengefunden, die eines gemeinsam haben. Sie stehen zwischen den Städten, verbinden die Welten, schaffen eine neue Musik."

neste link podem obter mais informações. há fotografias, apresentação dos membros que compõem a banda e agenda de concertos (nas 3 cidades).

Freitag, Mai 18, 2007

"Das Bild der Anderen"


Muito a propósito do último post: o Goethe Institut Lissabon promove este projecto no website. A ideia é promover a escrita, a troca de correspondência, entre falantes/estudantes da língua alemã (não-nativos!). Todos os interessados ou curiosos podem obter mais informações neste link.

os créditos/direitos de autor da imagem são os anunciados pelo Goethe Institut no seu website.

Donnerstag, April 26, 2007

Im Kino: Das Leben der anderen

Das Leben der anderen
http://www.movie.de/filme/dlda/

AS VIDAS DOS OUTROS
The Lives of Others
________________________________________
Realizador: Florian Henckel von Donnersmarck

Actores:
» Martina Gedeck
» Ulrich Mühe
» Sebastian Koch
Ano: 2006
Idade: M/12
Duração: 137 minutos
Género: Drama
Distribuidora: Vitória Filmes
País de Origem: Alemanha


Sinopse:

Ao mesmo tempo um thriller político e um drama humano, AS VIDAS DOS OUTROS começa na Alemanha de Leste, em 1984, cinco anos antes da Glasnost e da queda do Muro de Berlim e leva-nos até 1991, à que é hoje a Alemanha reunificada. AS VIDAS DOS OUTROS, acompanha a gradual desilusão do Capitão Gerd Wiesler, um oficial altamente credenciado da Stasi, a toda-poderosa polícia política do regime. A sua missão é espiar um celebrado escritor, George Dreyman, e a sua esposa, a actriz Christa-Maria Sieland. Antes da sua queda, o governo da antiga Alemanha de Leste, conhecida como Alemanha Democrática, assegura o poder através de um sistema impiedoso de controle e vigilância, através da Stasi, uma vasta cadeia de informadores, que chegaram a ser 200.000, numa população de 17 milhões. O seu objectivo era saber tudo sobre AS VIDAS DOS OUTROS.

Um filme escrito e realizado por Florian Henckel von Donnersmarck. Com Martina Gedek (“A Bela Marta”), Ulrich Muhe (“Funny Games”), Sebastian Koch (“Amen”) e Ulrich Tukur (“Solaris”). [ www.7arte.net ]


Cinemas Cinemax/ Bragashopping,

desde o dia 21-4-07 até ao dia 28-4-07, pelas 19h 15 mn.

Dienstag, Februar 20, 2007

uma reflexão...

num comentário a um post (Propriedade intelectual (de dois ou três)) no blog debuxos, de Álvaro Iriarte Sanromán, inseri o seguinte texto, que gostava de partilhar convosco:

«parece-me pertinente, a par desta reflexão, que se reflicta sobre o controlo da internet e o monopólio da rede, que depende quase exclusivamente dos EUA. lembro-me que, há umas semanas, se deu um "apagão" em algumas regiões da Ásia, com repercussões - ainda que minim(izad)as - no mundo financeiro. nessa altura, não sei se no "clube de jornalistas", na dois, foi explicada a dependência mundial das estruturas norte-americanas. ao que parece, a "rede" ainda não se democratizou - alguns já o sabiam - e, sobretudo, ainda não se globalizou.
não me parece apropriado falarmos de uma rede mundial quando, na verdade, nem todas as fontes são hubs com o mesmo peso; pelo contrário verifica-se um cada vez maior predomínio da "fonte EUA", que nos tenta convencer que é você/nós ("you") que faz mexer a net. fazendo aqui a ponte ao tag "neocolonialismo" que rotula este post, estamos perante uma clara forma de colonização, que é tão mais perigosa (que outras do passado, talvez) quanto procura conseguir (consegue?) dominar a propriedade intelectual a uma escala planetária, cousa esta que, possivelmente, nunca esteve tão perto de ser conseguida, nem pelos últimos ditadores do século passado. face a isto, vimos recentemente (a partir de meados do último ano, creio) outras potências hegemónicas, profundamente reduzidas (relativizadas...) no seu peso na cena internacional, tentarem um equilíbrio - escrevo-o com reservas! - nos media, de forma preponderante na net e na TV, por satélite, com o lançamento de um motor de pesquisa "europeu" e um canal de notícias. refiro-me,naturalmente, à França e à Alemanha. ambas com uma agenda, no que toca a política externa, profundamente determinada por questões internas mais ou menos antigos, mais ou menos passíveis de serem resolvidos com uma afronta ao poderio mediático dos EUA. no que toca à Alemanha, que conheço melhor, há claramente questões de identidade, de agenda política interna, que levam a uma procura de protagonismo e liderança no palco europeu e mais além.
sem me alongar mais, agradeço comentários.»

pensei que este tipo de texto teria lugar aqui; por ter a ver com relações de poder, cultura, informação, Europa, Alemanha... e pelo post que o originou, que contém uma interessante citação em espanhol. fica o conselho: vale a pena visitar o site do professor Sanróman.

Samstag, Januar 27, 2007

identidade portuguesa, território e discurso historiográfico


A propósito do discurso de identidade nacional (portuguesa), das fronteiras da "velha nação" e de uma problemática que já conta anos: de Como Portugal conservou sempre o nome de Reyno. (Cliquem na imagem para aumentar e ler!)

Ficha Bibliográfica (visualização ISBD)[426242]:
COSTA, António Carvalho da, 1650-1715
Corografia portugueza e descripçam topografica do famoso reyno de Portugal... / P. Antonio Carvalho da Costa. - Lisboa : na Off. de Valentim da Costa Deslandes, 1706-1712. - 3 vol. : map., vinh. ; 2º (29) cm http://purl.pt/434
. - P. de tít. a negro e a vermelho. - Encadernação em pele RES. 749-751 A.. - Encadernação em pele RES. 746-758 A.
Corografia portuguesa
CDU 908

todo o volume pode ser consultado on-line nesta página da Biblioteca Nacional Digital