Sonntag, März 15, 2009

Karaoke Alemão é uma festa!

Mit der Fotoseite der heutigen Sonntagsbeilage «Jovens» vom Correio do Minho hat das Medienecho des diesjährigen Karaoke-Wettbewerbs einen regionalen Höhepunkt erreicht.

Mit insgesamt vier Jahresveranstaltungen des «Karaoke Alemão» seit 2006 hat das Departamento de Estudos Germanísticos (DEG) der Universidade do Minho auch eine kleine Seite in der Geschichte der Motivationsarbeit für das Deutsche im portugiesischen Schulbereich geschrieben. Das findet immer mehr Beachtung und Unterstützung (vor allem: Goethe Institut Portugal). Und hat auch ungeahnte Nebeneffekte:

Wozu «Karaoke Alemão» auch gut ist !

Unter dieser Überschrift habe ich im Blog der APEG das Medienecho kommentiert.

Dank des Interesses der Nachrichtenagentur Lusa an unserem «Karaoke alemão» in Braga ist die Situation des Deutschen in Portugal eine Nachricht wert in Expresso, RTP-N und OJE bis zum Hausblatt von Millenium und dem Aeiou-Kiosk sowie viele andere Webseiten wie Peppertail.

Saber alemão abre boas perspectivas de emprego

Braga, Portugal 10/03/2009 15:25 (LUSA) Temas: Língua, Escolas, Universidades, Ensino

Braga, 10 Fev (Lusa) - O professor da Universidade do Minho Orlando Grossegesse lamentou, hoje, em declarações à Lusa, que o ensino de alemão tenha sido prejudicado pela reforma do Ensino Secundário.
Sustentou, no entanto, que os estudantes da língua "têm boas perspectivas de emprego".
"No contexto europeu, não há razão para deixar de lado o alemão. No nacional, o alemão foi muito prejudicado, pela reforma do Ensino Secundário, que reduziu o papel das línguas estrangeiras (excepto do inglês) e pela recente popularidade do espanhol", sublinhou.
O docente universitário, que lecciona no Departamento de Estudos Germanísticos, falava a propósito do Concurso de Karaoke Alemão, que pôs, segunda-feira, mais de 400 alunos do ensino básico e secundário a cantar naquela língua.
Orlando Grossegesse sublinhou que "os poucos alunos que estudam alemão, seja qual for o contexto curricular, têm boas perspectivas de emprego, nomeadamente nas multinacionais alemãs”.
"Há muitas empresas que requerem o alemão como língua de comunicação, gestão, difusão e serviços especializados", acentuou, frisando que, em geral, “não são perspectivas de um emprego imediato "garantido".
Assinalou que, "nesta área de qualificação, seja académica ou profissional, o aproveitamento das oportunidades (concursos, bolsas, estágios) por iniciativa própria é a chave do sucesso".
Em sua opinião, "o desaparecimento do alemão em muitas escolas não significa a sua irrelevância no contexto europeu".
"O facto de Portugal não precisar de professores de alemão não significa que a sua aprendizagem seja irrelevante, numa perspectiva de profissionalização", acrescentou.
O concurso de Karaoke alemão é um evento de divulgação e motivação que consegue a adesão das escolas da região.
"Queremos consolidar uma rede de escolas interessadas no ensino e na aprendizagem do alemão, em colaboração com o Goethe Institut e com as empresas alemãs da região", disse.
O Karaoke serve, sustentou o docente, para motivar os alunos a candidatarem-se aos cursos universitários que englobam a possibilidade de estudar alemão, nomeadamente as Licenciaturas (1º Ciclo de estudos, modelo Bolonha) de Línguas Aplicadas (LA) e Línguas e Literaturas Europeias (LLE).
O alemão é, também, oferecido como opção nos Cursos de Relações Internacionais (RI) e Negócios Internacionais (NI) e ainda, no Curso de Direito.
Para além desta oferta curricular, o Departamento de Estudos Germanísticos ministra cursos extracurriculares, intensivos ou para públicos específicos (estudantes das Engenharias e de Direito).
Na área da pós-graduação (2º Ciclo Bolonha, Mestrado) oferece o curso de Estudos Luso-Alemães: Formação Bilingue e Intercultural.
LM. Lusa/Diario Digital Lusa

Keine Kommentare: